Su & Je

As aventuras de uma família de imigrantes vivendo no Canadá

Posts Tagged ‘Canadá’

4 anos de Canadá…

Posted by Susana em 28 de abril de 2014

Oi meus grandes leitores….

Sim é verdade!

Completamos 4 anos de Canadá…ohhhh Canadá !!!!! 😉

Destes 4 anos só voltamos uma única vez ao Brasil à passeio e estamos muito felizes aqui e mesmo com todos os acontecimentos destes últimos dias não me arrependo nem o Je,gostamos muitíssimo daqui e com certeza será o quarto de muitos e muitos anos das nossas vidas aqui e sempre! 😉

 

Ainda fico encantada com a neve mas o frio é muito e digo sempre ao Je se não tivesse tanto frio o Canadá não seria tão bem habitado,somente os fortes ficam aqui,somente quem tem maturidade e força pra aguentar tanto frio,tanta distância da família,tanto ser independente e tantas outras coisas que quem tem Paitrocínio(que pai e mãe ajuda em tudo!) aguenta!
Bom,não temos Paitrocínio e bem na minha opinião particular acho bem legal e bem promissor isso pois acabamos que tendo responsabilidades logo cedo e fazemos sempre o que queremos e não ter o rabo preso com ninguém é de muita satisfação e claro saber se virar e enfrentar à tudo nos orgulho e muito.
Nestes 4 anos fazendo um balanço geral tenho a concluir que de todo este tempo fora do nosso País de origem tudo nos vem com um grande aprendizado e somente estes últimos dias que fui internada mas claro que a gente deu conta mas foi bem difícil enfrentar tudo e todos os problemas que quando vem todos juntos e dolorosos mas estamos vivos e aqui pra conseguir contar mas escrever e ao mesmo tempo relembrar me faz dar uma parada,respirar e sim chorar mais um pouco!
Como dizem o que não mata fortalece e saimos disto bem fortes(Não tão fortes!rs) mas vivos!!!!!!
Se destes 4 anos somente um acontecimento ruim então posso dizer que numa escala de 0 a 10 estamos quase chegando ao 9 de coisa boa! 😉
As nossas filhas crescem bem,a Rebecca irá já ao segundo ano ,a Brigitte esteve hoje ao pediatra que nos encaminhou ao ortopedista pois ainda está com os pés tortos mesmo tendo usado as botas ortopédicas e pelo que eu entendi terá que usar um aparelhinho nas pernas na hora de dormir para desentortar e parece que isso aconteceu devido ao tamanho do meu útero que é pequeno perto da Brigitte que tinha 4 kilos e as pernas dela ficaram apertadas no meu corpo de pequeno porte comparado ao tamanho grande que ela nasceu!Mas está tudo sendo bem acompanhado, o médico disse que isso de ela demorar par falar não é nada grave,virá com o tempo e que ela se percebe que é bem esperta e bem inteligente! 😉
Amo morar aqui e gosto muito da tranquilidade de Ville de Québec,das pessoas super educadas,da limpeza da cidade,da beleza das casas,da saúde igualitária,etc
Falando em trabalho estou muito contente com o Cuisine du Brésil! Temos caprichado em tudo à cada dia,com embalagens novas,etiquetas e cobrança até com cartão de crédito! Novos produtos com novas parcerias,mas,deixo bem claro que o Cuisine é só de Su e Je de mais ninguém e de nenhuma sociedade! O que fazemos com as parcerias é somente comprar outros produtos e revendê-los.
O Je anda aprendendo e vendo muitos videos de Arduíno , hobby que ele faz com aquelas placas eletrônicas, é conhecido entre os amigos como o professor Pardal que arruma tudo,conserta e inventa mil coisas e consegue arrumar tudinho! 😉
Eu esqueci de comentar que cada pedido que faço do Cuisine du Brésil agora dou a opção para os clientes se quiserem mudar algum ingrediente,diminuir ou aumentar o sal,tirar o tomate,triturar a cebola,para os intolerantes ao leite,aos alérgicos ao ovo,alho ou qualquer mudanças estamos flexíveis e fazemos entregas ou retiradas no local para cada dia melhorar a qualidade e o ótimo atendimento!
Canadá….ohhhhh Canadá….
Casa,trabalho,filhas,País,o que falta ?
Falta agradecer à Deus por tudo que conquistamos e por tudo o que superamos até chegar aqui….meu bom e ótimo ouvidor de todas as coisas tanto mal como boas, sempre estamos fazendo as orações antes das refeições e até a Rebecca que sempre pede pela Brigitte para ela falar logo e o cabelo dela crescer! Para que ninguém tenha tosse,nem gripe,nem soluço ,nem dor em nenhum lugar do corpo,que o Papai do Céu não tenha muito trabalho,que mamãe não tenha dor pra fazer coxinha,que o papai chegue cedo do serviço,em nome de Jesus.Amém…e assim são as nossas orações de todos os dias!Eu ainda continuo Católica de coração mas tenho ido à encontros cristãos de amigos evangélicos aonde não existe discussão sobre religião,somente o Amor e temor à Deus que nos motiva!Imposição Religiosa e todas as pessoas que acham que são donas da verdade nunca me afetaram…nos encontramos à cada 15 dias e nos revezamos o lugar da oração,cada um que os recebe na casa faz algum lanche,algum doce e fazemos as orações ,comemos ,rezamos,pedimos,cantamos e agradecemos à Deus.
Voltando ao assunto Canadá…
Já temos direito à Cidadania Canadense mas nem fomos atrás disso! Uma hora quando tudo se ajeitar, a gente se organiza ,senta e coloca a papelada em dia! 😉
Hoje ao levar a Rebecca de volta para escola na hora do almoço pude observar que a neve sumiu já e sumiu enquanto eu estava no hospital sem poder enxergar a rua,sentir o ar livre e só de sentir aquele ventinho no rosto e até mesmo a enfermeira que me encontrou saindo me disse que ainda bem que estou beeeeem melhor e apresentei as minhas filhas que vieram junto com oI-Love-Canada-Wallpaper__yvt2 pai me buscar,a sensação de liberdade e alegria me tomaram conta durante todo o processo de volta para casa!Como é bom respirar um ar puro,como é bom ter um lugar pra voltar,pra quem voltar,estar num País que me sinto segura,monitorada pelos amigos,ter em quem confiar e confiar de verdade!
Canadá…oh Canadá…
Aqui eu cheguei e aqui vou ficando até o meu coração,coração do marido e filhas fincar e sossegar! 😉
Temos apenas 3 anos para terminar de pagar a casa que compramos no Brasil e aqui estamos nos saindo bem,em outubro terminamos de pagar o carro,marido trabalhando na Prefeitura ainda,eu batalhando pelo Cuisine du Brésil,as meninas sempre sorrindo,cantando e brincando como tem que ser! Mas às vezes eu lembro das palavras do meu falecido pai que nos dizia que não tinha que deixar casa,dinheiro ou qualquer coisa material pra filho pois depois não saberá se virar sozinho,e quando vejo as meninas destruindo as coisas que ganham e não dão valor seja em comida ou brinquedo vem aquelas palavras do meu pai e lembro da história que ele veio do Japão com vinte e poucos anos deixando para trás a herança de casa,dinheiro que o meu avô deixou e batalhou sozinho vindo para o Brasil somente com uma mala e muitos sonhos…talvez ele esteja certo em muitas coisas mas cabeçudo em outras pois sei lá se ele tivesse evitado tanto sofrimento da Imigração,sim,ele imigrou tb…mas creio eu,na minha opinião,temos que tentar ser meio termo e não tão orgulhosos,nem tão teimosos pra ficar batendo tanto a cabeça,mas,a Imigração tá no sangue e a vontade de acertar mais do que errar tb!
Imigração,interação, trabalho e vida!
Canadá…ohhh Canadá ! 😉
4 anos de amor,vida e ótimos momentos juntos!
Obrigada Canadá por acolher tão bem nós Imigrantes,sem família e nos adotar como filhos !!!! =D
Afinal não entramos numa fria e sim somos aquecidos por este grande Canadá…oh Canadá te amamos e sim vamos ficar com vc muito mais…
beijo em todos 😉

Anúncios

Posted in Sem categoria | Etiquetado: , | 4 Comments »

Viajando de avião com um bebê

Posted by Jeison em 10 de novembro de 2012

Pessoal,

Como sabem, acabamos de voltar de uma viagem ao Brasil, onde basicamente fomos resolver alguns assuntos pendentes e mostrar nossa bebê que nasceu aqui, Brigitte de apenas 4 meses.

Passamos por dois momentos diferentes, na ida, saímos de Quebec com um atraso no voo de duas horas num aviãozinho bimotor à hélice que tremia tanto que tínhamos a sensação de estarmos dentro de um liquidificador. Depois de mais um atraso em Toronto, pegamos um 777 rumo à São Paulo. Na volta as coisas foram um pouco mais tranquilas, não tivemos atrasos nos vôos, mas em compensação perdemos a conexão em Toronto.

Bom, como de costume, vou entrar nos detalhes… hehehe…

Viajar com um bebê não é nada complicado, nosso único mal momento, foi na ida mesmo… Tentei fazer as coisas com bastante antecedência para evitar problemas, mas não deu muito certo não. Chegamos cedo ao aeroporto, pegamos as malas, fomos para o check-in e la fomos informados que devido á greve dos “maleiros” se é assim que posso denominar as pessoas que cuidam de nossa bagagem depois que ela parte para a esteira, se não for este o termo, e alguém se sentir ofendido, me desculpem realmente, mas não conheço outro termo mais correto para designar este cargo, mas bom, enfim, eles estavam em greve no dia da nossa viagem, então acho que estavam fazendo a operação padrão, ou operação tartaruga, enfim, por causa disso, vários voos estavam bem atrasados. Nosso voo sairia com duas horas de atraso, e a mulher do balcão nos informou que perderíamos nossa conexão em Toronto para o Brasil, e que era melhor pegarmos o voo no dia seguinte… Que? dia seguinte? depois de incomodar amigos para nos levarem no aeroporto durante semana, carregar dois carros com 10 volumes de bagagem, voltar pra casa ? Sem chance !! Ela então nos ofereceu ficar em um hotel em Toronto. Opa, hotel de graça e ainda com direito a dar um rolezinho em Toronto (que eu ainda não conheço), negócio fechado !!
Após uma hora e meia de espera, fomos finalmente para o hall de embarque e depois para aquela joça que chamaram de aeronave. Que o avião seria pequeno, não era novidade, mas… ao entrar, sentamos nos nossos lugares, olho pela janela, e uma enorme pá de hélice está lá parada olhando para mim, comento com a Su, olha que legal amor, ficamos bem na hélice !!! Mas exatos dois segundos e meio após ela começar a girar, a comunicação interpessoal foi cortada, pois o barulho era tanto que não se podia mais ouvir a pessoa que estava na poltrona ao lado da sua. Esse voo e o barulho consequentemente, durou apenas intermináveis duas horas. Na poltrona estava eu e a Rebecca, e atrás de nós, a minha sogra e a Susana com a Brigitte no colo. Agora imaginem-se no meu lugar, mas tem que imaginar durante duas horas, no meu ouvido esquerdo, um som de britadeira ensurdecedor produzido pela hélice, acima de mim, as portas dos bagageiros batendo como loucas, pois acho que elas estavam numa espécie de rincha com a hélice pra ver qual fazia mais barulho, e atrás fazendo um surround-sound, a Brigitte assustada com a hélice, que chorou sem exageros, da decolagem ao pouso, não me perguntem como uma menina de 3 meses conseguiu arrumar folego para chorar tanto, mas juro que ela não parou nem um minuto sequer de chorar, foram duas horas de choro no orelha, também coitada, até eu tava com vontade de chorar !!! Nunca fiquei tão feliz de sair de um avião assim na minha vida !!! Mas vamos tentar manter o foco da história relacionado ao título deste post. A parte ruim do trajeto, acabou ali, e depois disto, não tivemos mais problemas em viajar com a pequena.

Quando se viaja com bebês, tem-se duas opções, pagar um assento, que no nosso caso, sairia uns $ 1.200, ou levar ela no colo e pagar apensa $ 250 (em valores aproximados), e como não ganhamos na loteria ainda, escolhemos a segunda opção, mas, com isso, ela não tem direito á um assento (Dã!! Obvio), e a cadeirinha, carrinho, etc, transformam-se automaticamente em bagagem despachada (porão do avião), somente os carrinhos pequenos e dobráveis (tipo guarda-chuva) que são permitidos na cabine, mas como ela era pequena demais para esse tipo de carrinho, ela foi no nosso colo mesmo. Como acessório, contamos com o canguru, que para quem não conhece, é aquele suporte que você transforma seu filho em uma mochila, dai o nome canguru, pois você carrega seu filho em uma bolsa na sua barriga, e contamos também com uma almofada tipo C, que é mais usada para dar suporte durante a amamentação, mas que nos serviu direitinho durante o voo.

Como alegria de pobre dura pouco, chegando em Toronto (dentro do avião ainda), descobrimos que o voo de Toronto também estava atrasado e que para nossa (abre ironia) alegria (fecha ironia), não precisaríamos ficar em hotel, que daria tempo de pegar nossa conexão, bom…
De Toronto para São Paulo o voo foi mais tranquilo, depois de chorar tanto no voo anterior, a Brigitte tava cansada, conseguimos abrir a mesinha de alimentação, e juntamente com a almofada C, improvisamos um apoio para não ficarmos com os braços cansados demais, ela dormiu bem durante a viagem, acordou algumas vezes pra mamar e trocar de fralda, mas no geral ficou tranquila.
Nesse voo não conseguimos pegar a Basinet, que é um bercinho que eles montam dentro do avião, que normalmente tem apenas um por voo, e que neste caso, já estava reservado, para pega-lo, tem que reservar com muita antecedência (meses), e tem que insistir muito com os comissários.

Depois de 4 semanas em terras tupiniquins, pegamos um voo São Paulo – Toronto com direito ao bercinho, e nossa, que diferença, tive que brigar um bocado dentro do avião, mas valeu a pena… Eles só montam o berço depois que o avião decolou, quando já está tudo estável, mas tive que esperar muito, pois um ficou empurrando pra outro, depois tive que esperar passar o carrinho dos sucos e muito tempo depois, depois de reclamar com uns quatro comissários(as) diferentes, fizeram a instalação pra gente. Para tanto, você tem que ter reservado os assentos logo depois do banheiro central, pois é nessa parede que esse bercinho é preso. A Brigitte estranhou um pouco no inicio, mas com um pouquinho de insistência, ela acostumou e ficou no bercinho, nos dando chance de descansar um pouquinho. A parte chata deste voo, foi que teve um pouco de turbulência, ou de alarme falso de turbulência, pois eu realmente não senti muita coisa, e a parte chata, é que cada vez que o piloto anunciava uma possível turbulência, vinha uma aerochata nos pedir para pegar o bebê, pois se fosse uma turbulência forte, ela poderia sair voando, enfim, era chato pois as vezes ela tava dormindo gostoso e tinha que pegar ela e ficar no colo, ai ela acordava e resmungava, etc… Mas depois de algumas vezes, começamos a enganar as aeromalas, fingíamos que estávamos indo pegar ela do bercinho, ai elas iam embora, mas não pegávamos. Hehehe… Piloto chato, vou mandar ele pra rota Quebec – Toronto pra ele aprender o que é turbulência de verdade naquele turbo hélice maldito !! Por fim, o voo foi bem tranquilo. Chegando em Toronto fomos passar pela imigração, 1000 vivas para o inventor do canguru, pois é um verdadeiro hands-free pra quem tem que carregar um bebê, mas o tempo que perdemos pegando nossas bagagens pra poder fazer a troca de avião, acabamos chegando em cima da hora do nosso voo pra Quebec e perdemos a conexão, nada desesperador, pois tem voos a cada 40 minutos pela manhã, pegamos o próximo que… sim, foi um maldito turbo hélice também, mas acho que tava com a revisão em dia, pois não tremia tanto e nem estava tão barulhento assim.

Em relação á documentação para o bebê, é mais ou menos como a de um adulto, passaporte, bilhete, etc… tem direito a mala despachada e tudo mais… Algumas coisas mudam, caso apenas um dos pais estejam acompanhando a criança, pois ai precisa de autorização da parte que não está acompanhando, precisa de formulários extra, etc… Ainda não passamos por isso pra poder contar com detalhes como é.

Bom, logo escreverei como se faz para tirar os documentos (canadenses e brasileiros) para filhos de brasileiros que nascem aqui em terras geladas.

Abraços,

Até mais…

Posted in Canadá, Utilidades | Etiquetado: , , | Leave a Comment »

Pra quem ainda tem dúvidas…

Posted by Jeison em 10 de novembro de 2012

Posted in Canadá | Etiquetado: | 3 Comments »

As doideiras aqui em casa !Coxinhas atropeladas !!!!!

Posted by Susana em 14 de junho de 2012

Olá meu povo !!!

Devo vários posts,mas,como sabem estou com a Brigitte entrando no sexto mês,não parei de vender coxinhas,mesmo quando fui ganhar a Bribri até hj estou na correria até,não paro!Não sou mulher de ficar parada,nunca,nem doente,nem com dores,sou assim!Esta semana aconteceu um episódio digno de escrever um post !!!rs

Vamos lá…estava eu num dia de entregas,com a Brigitte chorando,a Rebecca com rebeldias e o Je com o Iphone ,coisa que me deixa louca,mas,louquinha mesmo,pois até para ir ao banheiro ele leva 40 mintos se for junto com este vício danado!!!!Continuando…a entrega era entre 1 e 1 e meia da tarde,comecei a fritar cedo,já que levo 1 hora para completar 1 cento de coxinhas,vai vendo….ainda fomos convidados,ou seja, ainda teria que dar banho nas meninas e tomar o meu,claro!Tudo no esquema,tudo frito,faltava somente colocar as embalagens na caixa térmica e irmos embora,peguei o bebê conforto,acelerei a Rebecca,que só quer colocar a roupa que ela cisma do dia,vamos lá,vamos lá genteeee !!!af,conseguimos atrasar 20 minutos jé eram 1 e 20 ai ai Meu Deusss…vamos Jeisonnn ,vem logooooo …peguei os lixos da fralda da Brigitte,o Je pegou as coxinhas,a Brigitte e a Rebecca foi indo atrás…entrei no carro,a Rebecca tb,coloquei o cinto dela,geralmente ela coloca sozinha,mas,neste dia ela tava manhosa e eu com pressa,decidi ajudá-la,enquanto isso,o Je foi colocando a Brigitte ,o cinto,e olhei no relógio do carro,quase 2 horas,ai …quando eram 1 e 45 chegando no destino das entregas,o Je sai do carro e me fala ;Su as coxinhas ficaram lá!!!!!E eu ;Pára Jeison…Je-Sério Su,as coxinhas não vieram….quando ele falou eu juro Su,quase desabei no chão,aliás,quase explodiu a minha cabeça ,sentei no carro e chorei,não acredito que vc fez isso comigo Jeisonnn,não acredito!!!Vc me f#@   !!! Agora vc vai ligar e consertar isso…vamos voltar pra casa,logo Jeison logo vai ligando e dirigindo……..ai…daí o Je falou que não sabia se tinha deixado do lado do carro ou atrás dele,vamos ver!!!!

Ligando lá,ninguém atendia,o Je deixou recado na secretária,chegando em casa,vimos a bolsa térmica na grama e paramos o carro do lado e abri,mas,af nem acreditei….tava tudo esmagado,tudo destruído,inclusive as embalagens!!!!!O Jeison tinha deixado a bolsa das coxinhas atrás do carro enquanto colocava o cinto na Brigitte,mas,qd o fez,esqueceu das coxinhas e entrou no carro!!!!!

Entrei em casa correndo,já liguei a fritadeira,tentei ligar,isso mesmo,liguei!!Pra quem me conhece sabe que não gosto de telefone,nem de atender,mas,neste caso de urgência,fui obrigada!!!!Liguei e nada…daí enquanto eu ia preparando o óleo,e tirando tudo que estava no freezer,lógico ,nem pensava em mais nada a não ser consertar o erro e a tragédia do dia…por fim ela atendeu e entendeu perfeitamente que foi acidente,mas,que podia deixar,mas,daí o Je falou que  eu estava desolada,fui chorar no banheiro,as pernas tremendo,mas,consegui fritar tudo de novo,o Je foi correndo no mercado comprar mais embalagens pois tinha  usado as últimas e fui ligando o forno tb pra deixar tudo quentinho ainda,acredita que faltava 1o miuntos para acabar a festa que foi entregue as coxinhas???????Sem contar que a pessoa só aceitou a encomenda pois disse que tinha uma Mulçumana que não comia carne de porco e ela não queria comer salsicha que estava sendo servida lá,mesmo o marido falando que era de frango,só depois de ter visto a embalagem que foi convencida e,tb acho que pela fome….nem fui lá,estava com muita vergonha e até falei para o Je parar na rua de trás da casa,ai,se ela ler vai morrer de rir,mas,é verdade,nunca,jamais aconteceu isso na minha  vida e,olha já entreguei pastel,já entreguei por muitos e muitos anos,estava chocada e muito comovida mesmo,ainda mais que eu já estava devendo pra ela,pois já foi em casa,tinha prometido ensinar como fazer e dar de presente,e,apareceu este aniversário,nem ia cobrar ia ficar como presente para as crianças e tb porque gosto muito desta pessoa!!!!

Acabou que deu tempo do pessoal comer,parece que os vizinhos gostaram do tempero e da variedade de queijo,carne e frango,afinal era o mínimo que podia ter feito,pois acabei fritando além do cento mais 50 de salgados variados,e,ainda por cima,ela mandou presentes para a Brigitte,3 mordedores que ela adorou muitooo !!!!

Resumo do dia…coxinhas atropeladas!!!!!!!!

Eita família doida a nossa viu!!!!!!

No final,mandei uma mensagem de desculpas para ela ,e ela queria pagar porque disse que se pôs no meu lugar que eu gastei ingredientes e pq fritei tudo de novo e tal,.mas,disse que não pois era o mínimo que podia ter feito,ela ainda me elogiou falando que só podia ser Brasileira e arrumar “jeitinho” brasileiro de dar uma solução e,que o Je era igual ao marido dela,distraído!!!!!rs

Mas,ainda bem que não houve feridos e mortos nesta história,somente as tadinhas das coxinhas atropeladas!!!!

Beijo a todos !!!! 🙂

Posted in Canadá, Jeison, Pessoal | Etiquetado: , | 13 Comments »

Depois de 2 anos,férias no Brasil!

Posted by Susana em 5 de maio de 2012

Oi leitores!

Como prometido,um post sobre a nossa ida ao Brasil…

Bom,já fomos e voltamos!Nem comentei por aqui pois devido a falta de segurança,medo ,resolvi não arriscar,afinal!Ainda tenho 2 filhas pra criar e uma família inteira me esperando!

Sempre fui muito sincera e sinceramente não tenho mais vontade de voltar ao Brasil,nem para passear,nem daqui a 2 anos!Somente quando eu terminar de pagar a casa,ou seja,daqui a 5 anos e olhe lá…o Brasil infelizmente continua o mesmo,falo da poluição!Tanto sonora como a sujeira que invade a tudo…invasão de buzinas,de sujeiras por toda parte!Bom,nem quero estar criticando e sim somente comentando o que senti e que me fez lembrar o porquê da imigração ao Canadá….a cada problema,cada dor de cabeça,tudo me fazia sentir falta do Québec ,do trânsito então,na última semana já estava estressada e até o Je já estava contaminado com buzina,xingo e desaforos e desaforados …

Fomos ao Brasil justamente pra resolver as coisas que deixamos pendentes e que futuramente podiam dar problemas ou ao menos dar uma olhadinha as coisas que deixamos para trás!

Meu plano de Previdência Privada,que da última vez que tentei resgatar,que seriam os 32% que ficaria retido,no final,acabei deixando 27% para o Banco..mas,acabei cancelando o plano,deixei aplicado em renda fixa e CDB …a casa ficou como está,com a minha mãe e irmã morando nela e a banca de pastel depois de tantos anos trabalhando e dedicando quase toda a minha vida,súor e lágrimas nela,acabou sendo minha,mérito  que por unanimidade da família foi reconhecido !Só eu sei o quanto sofri ,trabalhei feito uma condenada,quantas noites eu chorei,quantos mil sacos de farinha mexi na mão ,as madrugadas que acordei,as longas horas de pé,ao sol,na chuva,ao vento e por isso e por tantas outras razões eu acho tudo moleza agora!Trabalhei em restaurante aqui e enquanto muitos reclamavam de dores nos braços,nas costas,nas pernas,eu trabalhava rindo,aguentava mais de 10 horas seguidas,torcia pra ter bastante serviço!Era dinheiro entrando na conta e disposição pra mais de 13 horas seguidas no batente,quem trabalhou comigo sabe disso e ainda…quando eu estava lá,sonhava em fazer bem mais de 10 horas todos os dias!!!

Eu nasci de uma família pobre e sei o diferencial de que 20 a mais ou a menos faz falta sim!Pois é destes 20 aqui,20 lá e 20 acolá que o dinheiro some e que até as moedinhas que vc junta,tem dó de gastar faz a gente poupar e ter dinheiro lá na frente lá aonde poucos chegam,talvez nem eu chegue,porém,eu não espero pedir nem ter dor de cabeça a minha mãe,jamais e acho feio ter que depender de uma ajuda pra seguir com a vida,ter mais de 18 anos e ainda estar na saia dos pais pra mim seria uma vergonha e sei o que saber se virar!

Mas,agora,sei o que preciso….

Sou Brasileira,nascida e criada em São Paulo,está no sangue o Brasil,as músicas Brasileiras,a família,o esporte,a religião Católica,mas,mais que tudo está a Esperança de um Brasil melhor !!!! ❤

Afinal,como dizia a famosa frase;

_Sou Brasileira,não desisto nunca!!!! 🙂

beijooooooooooooo

 

Posted in Canadá, Jeison, Pessoal, Susana | Etiquetado: , , , , | 2 Comments »