Su & Je

As aventuras de uma família de imigrantes vivendo no Canadá

Archive for the ‘Jeison’ Category

As doideiras aqui em casa !Coxinhas atropeladas !!!!!

Posted by Susana em 14 de junho de 2012

Olá meu povo !!!

Devo vários posts,mas,como sabem estou com a Brigitte entrando no sexto mês,não parei de vender coxinhas,mesmo quando fui ganhar a Bribri até hj estou na correria até,não paro!Não sou mulher de ficar parada,nunca,nem doente,nem com dores,sou assim!Esta semana aconteceu um episódio digno de escrever um post !!!rs

Vamos lá…estava eu num dia de entregas,com a Brigitte chorando,a Rebecca com rebeldias e o Je com o Iphone ,coisa que me deixa louca,mas,louquinha mesmo,pois até para ir ao banheiro ele leva 40 mintos se for junto com este vício danado!!!!Continuando…a entrega era entre 1 e 1 e meia da tarde,comecei a fritar cedo,já que levo 1 hora para completar 1 cento de coxinhas,vai vendo….ainda fomos convidados,ou seja, ainda teria que dar banho nas meninas e tomar o meu,claro!Tudo no esquema,tudo frito,faltava somente colocar as embalagens na caixa térmica e irmos embora,peguei o bebê conforto,acelerei a Rebecca,que só quer colocar a roupa que ela cisma do dia,vamos lá,vamos lá genteeee !!!af,conseguimos atrasar 20 minutos jé eram 1 e 20 ai ai Meu Deusss…vamos Jeisonnn ,vem logooooo …peguei os lixos da fralda da Brigitte,o Je pegou as coxinhas,a Brigitte e a Rebecca foi indo atrás…entrei no carro,a Rebecca tb,coloquei o cinto dela,geralmente ela coloca sozinha,mas,neste dia ela tava manhosa e eu com pressa,decidi ajudá-la,enquanto isso,o Je foi colocando a Brigitte ,o cinto,e olhei no relógio do carro,quase 2 horas,ai …quando eram 1 e 45 chegando no destino das entregas,o Je sai do carro e me fala ;Su as coxinhas ficaram lá!!!!!E eu ;Pára Jeison…Je-Sério Su,as coxinhas não vieram….quando ele falou eu juro Su,quase desabei no chão,aliás,quase explodiu a minha cabeça ,sentei no carro e chorei,não acredito que vc fez isso comigo Jeisonnn,não acredito!!!Vc me f#@   !!! Agora vc vai ligar e consertar isso…vamos voltar pra casa,logo Jeison logo vai ligando e dirigindo……..ai…daí o Je falou que não sabia se tinha deixado do lado do carro ou atrás dele,vamos ver!!!!

Ligando lá,ninguém atendia,o Je deixou recado na secretária,chegando em casa,vimos a bolsa térmica na grama e paramos o carro do lado e abri,mas,af nem acreditei….tava tudo esmagado,tudo destruído,inclusive as embalagens!!!!!O Jeison tinha deixado a bolsa das coxinhas atrás do carro enquanto colocava o cinto na Brigitte,mas,qd o fez,esqueceu das coxinhas e entrou no carro!!!!!

Entrei em casa correndo,já liguei a fritadeira,tentei ligar,isso mesmo,liguei!!Pra quem me conhece sabe que não gosto de telefone,nem de atender,mas,neste caso de urgência,fui obrigada!!!!Liguei e nada…daí enquanto eu ia preparando o óleo,e tirando tudo que estava no freezer,lógico ,nem pensava em mais nada a não ser consertar o erro e a tragédia do dia…por fim ela atendeu e entendeu perfeitamente que foi acidente,mas,que podia deixar,mas,daí o Je falou que  eu estava desolada,fui chorar no banheiro,as pernas tremendo,mas,consegui fritar tudo de novo,o Je foi correndo no mercado comprar mais embalagens pois tinha  usado as últimas e fui ligando o forno tb pra deixar tudo quentinho ainda,acredita que faltava 1o miuntos para acabar a festa que foi entregue as coxinhas???????Sem contar que a pessoa só aceitou a encomenda pois disse que tinha uma Mulçumana que não comia carne de porco e ela não queria comer salsicha que estava sendo servida lá,mesmo o marido falando que era de frango,só depois de ter visto a embalagem que foi convencida e,tb acho que pela fome….nem fui lá,estava com muita vergonha e até falei para o Je parar na rua de trás da casa,ai,se ela ler vai morrer de rir,mas,é verdade,nunca,jamais aconteceu isso na minha  vida e,olha já entreguei pastel,já entreguei por muitos e muitos anos,estava chocada e muito comovida mesmo,ainda mais que eu já estava devendo pra ela,pois já foi em casa,tinha prometido ensinar como fazer e dar de presente,e,apareceu este aniversário,nem ia cobrar ia ficar como presente para as crianças e tb porque gosto muito desta pessoa!!!!

Acabou que deu tempo do pessoal comer,parece que os vizinhos gostaram do tempero e da variedade de queijo,carne e frango,afinal era o mínimo que podia ter feito,pois acabei fritando além do cento mais 50 de salgados variados,e,ainda por cima,ela mandou presentes para a Brigitte,3 mordedores que ela adorou muitooo !!!!

Resumo do dia…coxinhas atropeladas!!!!!!!!

Eita família doida a nossa viu!!!!!!

No final,mandei uma mensagem de desculpas para ela ,e ela queria pagar porque disse que se pôs no meu lugar que eu gastei ingredientes e pq fritei tudo de novo e tal,.mas,disse que não pois era o mínimo que podia ter feito,ela ainda me elogiou falando que só podia ser Brasileira e arrumar “jeitinho” brasileiro de dar uma solução e,que o Je era igual ao marido dela,distraído!!!!!rs

Mas,ainda bem que não houve feridos e mortos nesta história,somente as tadinhas das coxinhas atropeladas!!!!

Beijo a todos !!!! 🙂

Anúncios

Posted in Canadá, Jeison, Pessoal | Etiquetado: , | 13 Comments »

Depois de 2 anos,férias no Brasil!

Posted by Susana em 5 de maio de 2012

Oi leitores!

Como prometido,um post sobre a nossa ida ao Brasil…

Bom,já fomos e voltamos!Nem comentei por aqui pois devido a falta de segurança,medo ,resolvi não arriscar,afinal!Ainda tenho 2 filhas pra criar e uma família inteira me esperando!

Sempre fui muito sincera e sinceramente não tenho mais vontade de voltar ao Brasil,nem para passear,nem daqui a 2 anos!Somente quando eu terminar de pagar a casa,ou seja,daqui a 5 anos e olhe lá…o Brasil infelizmente continua o mesmo,falo da poluição!Tanto sonora como a sujeira que invade a tudo…invasão de buzinas,de sujeiras por toda parte!Bom,nem quero estar criticando e sim somente comentando o que senti e que me fez lembrar o porquê da imigração ao Canadá….a cada problema,cada dor de cabeça,tudo me fazia sentir falta do Québec ,do trânsito então,na última semana já estava estressada e até o Je já estava contaminado com buzina,xingo e desaforos e desaforados …

Fomos ao Brasil justamente pra resolver as coisas que deixamos pendentes e que futuramente podiam dar problemas ou ao menos dar uma olhadinha as coisas que deixamos para trás!

Meu plano de Previdência Privada,que da última vez que tentei resgatar,que seriam os 32% que ficaria retido,no final,acabei deixando 27% para o Banco..mas,acabei cancelando o plano,deixei aplicado em renda fixa e CDB …a casa ficou como está,com a minha mãe e irmã morando nela e a banca de pastel depois de tantos anos trabalhando e dedicando quase toda a minha vida,súor e lágrimas nela,acabou sendo minha,mérito  que por unanimidade da família foi reconhecido !Só eu sei o quanto sofri ,trabalhei feito uma condenada,quantas noites eu chorei,quantos mil sacos de farinha mexi na mão ,as madrugadas que acordei,as longas horas de pé,ao sol,na chuva,ao vento e por isso e por tantas outras razões eu acho tudo moleza agora!Trabalhei em restaurante aqui e enquanto muitos reclamavam de dores nos braços,nas costas,nas pernas,eu trabalhava rindo,aguentava mais de 10 horas seguidas,torcia pra ter bastante serviço!Era dinheiro entrando na conta e disposição pra mais de 13 horas seguidas no batente,quem trabalhou comigo sabe disso e ainda…quando eu estava lá,sonhava em fazer bem mais de 10 horas todos os dias!!!

Eu nasci de uma família pobre e sei o diferencial de que 20 a mais ou a menos faz falta sim!Pois é destes 20 aqui,20 lá e 20 acolá que o dinheiro some e que até as moedinhas que vc junta,tem dó de gastar faz a gente poupar e ter dinheiro lá na frente lá aonde poucos chegam,talvez nem eu chegue,porém,eu não espero pedir nem ter dor de cabeça a minha mãe,jamais e acho feio ter que depender de uma ajuda pra seguir com a vida,ter mais de 18 anos e ainda estar na saia dos pais pra mim seria uma vergonha e sei o que saber se virar!

Mas,agora,sei o que preciso….

Sou Brasileira,nascida e criada em São Paulo,está no sangue o Brasil,as músicas Brasileiras,a família,o esporte,a religião Católica,mas,mais que tudo está a Esperança de um Brasil melhor !!!! ❤

Afinal,como dizia a famosa frase;

_Sou Brasileira,não desisto nunca!!!! 🙂

beijooooooooooooo

 

Posted in Canadá, Jeison, Pessoal, Susana | Etiquetado: , , , , | 2 Comments »

Brigitte ao pediatra…

Posted by Susana em 22 de fevereiro de 2012

Olá!!!!

Acabamos de chegar do pediatra da Brigitte,tudo ok!!!! \o/ maravilha…

No gráfico de peso e crescimento,ela está beirando ao máximo….6 kilos e 60 centímetros…tenho um bebêzãooooo !!!!!

De todas as pacientes,a Bribri era a única que estava com a mãe em pé balançando e andando ainda…todas,mas,todas sem exceção!Estavam com os bebês no colo,sentados numa perna e,pasmem!Todos quietinhos e calminhos!?Só a Brigitte escandalosa comigo..e,ainda mais quando chegamos ela já estava chorando,fui tirando os casacos e daí a mulher do atendimento percebendo que eu já ia dar de mamar,me impediu,falando que se eu der,ela não vai tomar uma das vacinas que era de gotinha!!!!!E,éramos um dos últimos a sermos atendidos ainda..e,lá vai eu balançar,chacoalhar e tentar acalmá-la já que a bichinha tava faminta,no normal já é gulosinha,e,nem fazia 1 hora que já tinha mamado,alías,nem 20 minutos!!!!!!Teve uma hora que já estava sem braços,sem forças e me deu até falta de ar,tamanho o escândalo da menina…daí o Je a pegou,ela olhou o pai e se acalmou um pouco até sermos atendidos.

Primeiro veio a enfermeira,pediu pra eu tirar a roupinha dela e ficar somente com as fraldas,pesou,depois mediu a cabeça,e o corpinho depois,daí veio o médico,muito simpático,lembrei até do filme “A grande Sedução” ,pois todos na Clínica eram velhinhos e parecia que a gente estava fazendo parte do filme Quebecois que é exatamente como Québec,cidade pequena,com médicos idosos,enfermeiras velhinhas…me senti no interior com salinha pequenininha,atendimento às antigas,e,a enfermeira lembrava uma vovózinha que até na hora da gente ir embora,ela nos aconselhou a afrouxar a fralda e tirar o band-aid da menina,pois ela levou 2 picadas de vacinas,uma em cada coxinha!E,uma injeção cheinha de vacina,mas,a Bribri chorou,berrou!!!Bem diferente da Rebecca,que só chorou 1 vez,de todos os 4 anos e meio dela de vacina.

O médico nos falou que ela está em plena forma,é um grande bebê,sadio!

As manchinhas brancas vão sair naturalmente com o tempo,e a pele dela é normal devido ao frio daqui,mas,que pode passar um hidratante se isso for um incômodo pra gente!

Marcou retorno daqui a 2 meses,mas,se quisermos podemos ligar ou retornar antes…

Perguntou se a outra filha é saudável tb,se tinha problemas de pele e nos perguntou a idade da Rebecca tb,queria que ela estivesse presente,porém,ela estava na escola e olhava para os brinquedos e entretenimentos e até comentei com o Je,que se a Rebecca estivesse aqui iria brincar com tudo aqui.Saudades dela!É estranho a gente sair sem a Bequinha,ela me faz falta,nem que seja só pela manhã,mas,só a vozinha dela me dá alegria,quando estávamos indo embora,tive a impressão de ter ouvido a voz dela,e quando olhei era uma outra menina!rs

Bom,nada de estressante nem de tabus na consulta por aqui,tudo foi bem tranquilinho,tirando o choro e a fome insaciável da Bribri,não é à toa que ela está bem pesadinha e bem crescidinha!!!

Ganhamos um Tylenol infantil pra ela tomar se tiver febre,mas,logo que chegamos ela mamou mais um bocado e começou a balbuciar algumas palavrinhas,e rindo,como ela dá risadinhas e faz charminho,é impressionante,a Rebecca só foi fazer estas gracinhas com 4 meses!Mas,a Bequinha era uma santinha de bebê,quase não chorava!

Agora,neste exato momento ela está dormindo feito uma anjinha! 🙂

Gosto muito de ser mamãe,não imagino a minha vida sem estas 2 princesinhas!

Agora vou passar estes 2 meses bem sossegada,pois a Brigitte está bem!Tem saúde e é bem espertinha já.

Beijo para todos e obrigada por lerem os nossos blogs!

Saúde e vida longa para o Mundo inteiro. 🙂

Posted in Jeison, Pessoal, Susana | Etiquetado: , , | 6 Comments »

Nascimento da Brigitte, o susto

Posted by Jeison em 17 de dezembro de 2011

Bom, tudo começou ontem (16/dez) às 6:30 da manhã quando a bolsa rompeu. Acordamos no susto, nos trocamos, fiquei andando no apartamento de um lado pro outro por alguns instantes que nem uma barata tonta até que acordei e fomos pro hospital. Apesar de toda perda de tempo, chegamos em tempo recorde, antes das 7 já tínhamos entrado.

As enfermeiras nos acolheram e fizeram alguns exames de triagem, tudo certo, batimentos ok e não estava em trabalho de parto, 10% de dilatação e não tinha nada pra se preocupar.

Depois de um certo tempo, fomos levados até um quarto de parto, que é quase como um quarto comum, a única diferença é que tem uns aparelhos a mais.

Alguns médicos residentes e enfermeiras vieram fazer o acompanhamento entre o período que chegamos até o inicio da tarde. O acompanhamento foi feito bem de perto e em nenhum momento nos sentimos jogados ou coisa assim.

Por volta das 13 horas, a medica da Su mesmo, veio dar uma olhada, e resolveu que a Su deveria se levantar e andar para estimular a dilatação que até o momento era praticamente a mesma coisa, em torno de 15%.

Passamos o resto da tarde andando nos corredores e fazendo exercícios em cima de uma bola do playcenter…
Quando a Su cansava, deitava um pouco e descansava, tínhamos certeza que estava fazendo efeito, pois ela já sentia mais dores, pressão e as contrações estavam mais intensas. As 19 horas mais ou menos, a enfermeira fez o exame e nos disse que ainda estava em 15% de dilatação, e isso foi uma bomba pra Su, pois ela queria muito o parto normal, desanimou total e queria deitar, mas convenci ela de dar mais uma volta no corredor, mas ela não conseguiu ir longe por causa da dor e voltamos pro quarto. A enfermeira veio e decidiu recolocar os monitores (batimentos do bebe, e contrações) na Su por mais meia hora enquanto ela ficava deitada.

Por volta das 20 horas, quando a enfermeira voltou, tomamos um susto, pois as contrações estavam muito mais rítmicas, intensas e menos espaçadas, após um novo exame, a ótima noticia, 30% de dilatação !!

Com a esperança renovada, ficamos lá no quarto, mas a Su não agüentou as dores intensas por muito mais tempo, e a enfermeira percebeu que ela estava prestes a desistir e lhe ofereceu para tomar a epidural. Depois de ir atras da anestesista e preparar para o procedimento, a anestesia foi aplicada por volta das 22 horas, e em poucos minutos seu efeito acabou com o sofrimento da Su, que pode relaxar e deixar as contrações fazerem seu efeito, dilatar o colo. Desse momento em diante, a enfermeira se instalou no quarto, e ficou monitora do a Su e o bebe 100% do tempo. Perto das 23, tínhamos atingido a marca dos 40% de dilatação.

A meia noite a enfermeira me perguntou se eu não queria um colchão para poder deitar um pouco, mas eu disse que não precisava, estava tudo bem. Fiquei tentando dormir na poltrona mesmo, mas por volta de meia noite e meia, ela me ofereceu novamente, e cansado do jeito que estava, aceitei.
Um pouco depois, a enfermeira saiu pra buscar o colchão, e nesse intervalo a Su teve vontade de vomitar, mas nem tive tempo de buscar a bacia no banheiro, ela vomitou deitada em cima dela mesma, e nesse momento começou nossos problemas sem que soubéssemos. Voltei com a bacia e a Su terminou de vomitar lá, mas já estava toda suja. Nesse momento voltou a enfermeira e começou a me ajudar a limpar a Su, mas de repente ela percebeu algo que não tínhamos percebido, que os batimentos cardíacos da Brigitte caíram de 150 bpm para míseros 70 bpm. Ela começou desesperadamente mudar a posição do sensor para assegurar-se que não era um erro de leitura. A freqüência cardíaca não mudou, e já em uma espécie de desespero controlado, ela gritou por socorro no corredor, soou o alarme das enfermeiras, ligou para não sei quem, e começou a gritar com varias enfermeiras para achar a doutor e chamar a equipe cardíaca. Nesse ponto, imaginem a mi há cara, que até então não tinha visto que tinha um problema com os batimentos dela, que a dois segundos, estávamos apenas limpando um simples e inofensivo vomito, que em dois segundos estava todo um carnaval montado e já com a maca saindo do quarto com um mínimo de dez enfermeiras andando em zigue-zague cruzado invertido como formigas após serem atingidas por um inseticida. Só entendia que algo muito grave estava acontecendo e que estávamos correndo em direção ao que imaginava ser o centro cirúrgico ao encontro da equipe cardíaca.
Obviamente, fui barrado na porta, uma das enfermeiras me disse pra esperar que elas me chamariam pra entrar na hora certa, eu só consegui escutar as vinte pessoas que entraram correndo na sala, batendo suas cabeças, derrubando coisas no chão, e falando todos ao mesmo tempo. Eu fiquei apenas congelado na porta do corredor, tentando escutar algo que me desse uma pista do que acontecera quando uma enfermeira me mandou tirar o pé da porta para que ela fechasse ao mesmo tempo que eu via de relance que a sala que levaram ela era uma sala de cesárea e o silencio total que havia se instaurado foi quebrado por mais cinco loucas que adentraram ao mesmo tempo que tentavam se vestir e o silencio retornou.

Acho que fiquei esperando umas oito horas nos cinco minutos seguintes até que uma enfermeira saiu para me dizer que eu ainda não podia entrar, mas que a bebe estava nascida e bem, assim como a mãe, e que em breve eu poderia entrar.

Bom, lá dentro encontrei a Brigitte já no bercinho aquecido fiquei alguns segundos admirando ela, quando a enfermeira me pediu para cortar o excesso de cordão, ok… Quando me viro pra Susana ela estava lá aberta em cima da mesa, com três médicos mexendo dentro dela, tendo uma espécie de convulsão, sim isso mesmo, ela estava tremendo tão forte que chegava a balançar a mesa de cirurgia, e aqui dou minha palavra que estou relatando o fato observado sem exagero algum, era exatamente essa cena na minha frente. Eles disseram apenas: ignore isso, é normal a anestesia provoca isso e vai logo passar. Normal?? Bom, nessa altura do campeonato, decidi ignorar sem maus perguntas…

Terminado isso, fiquei mais uns 10 minutos na sala, me deram ela ora segurar e depois mostraram pra Susana, só não deram pra ela segurar pois se dessem um copo de creme de leite pra ela segurar, viraria Chantilly.
Fui com a Brigitte para a observação, onde ela ficaria umas duas horas ainda, depois fiquei com a Su na recuperação da anestesia antes de irmos para o quarto lá pelas 3:30.

Bom, a história do nascimento foi essa, resumidamente, depois voltarei aqui para contar da parte burocrática, documentos, etc…

Mãe e filha estão bem, nasceu as 00:56 com 3,935 kgs e 52 cm.

Abraços e até breve

20111217-195507.jpg

Posted in Canadá, Jeison, Susana | Etiquetado: , , , , | 16 Comments »

Brigitte esta vindo

Posted by Jeison em 16 de dezembro de 2011

Oi gente, a Brigitte resolveu dar o ar da graça dois dias antes do previsto. Hoje as 6:30 (9:30 BR.) a bolsa rompeu e agora já estamos no hospital.

Tudo esta indo bem, já temos um pouco de dilatação e estamos aguardando, a enfermeira é gente boa e diferentemente do Brasil, aqui no caso de parto normal é realizado no quarto mesmo.

Bom, é isto, no decorrer do dia irei postando mais conteúdo e fotos neste mesmo post.

Abraços
Pai babão

13:30 (Canadá) – Nada mudou ainda, 1.5 cm de dilatação, pelo andar da carruagem, ficaremos esperando até o anoitecer… Assim que tiver novidades eu volto…

00:56 (Canadá) – Brigitte nasceu com 3 quilos 924, de cesárea de emergência (amanha eu explico, estou morto agora), mãe e filha passam muitíssimo bem agora depois do susto, curtam a primeira foto dela que vou dormir!! Obrigado pela força de todos !! Deus cuidou bem das minhas meninas…

20111216-081904.jpg

20111216-081915.jpg

20111216-081924.jpg

20111216-133001.jpg

20111217-022816.jpg

20111217-022832.jpg

Posted in Canadá, Jeison, Pessoal, Susana | Etiquetado: , , , | 6 Comments »