Su & Je

As aventuras de uma família de imigrantes vivendo no Canadá

Montréal ou Québec, eis a questão

Posted by Jeison em 31 de maio de 2010


Pois é pessoal, estamos neste dilema, e não sabemos bem o que fazer, ainda não consegui fechar aluguel e nem temos emprego em Montréal, o que é bom se decidirmos ir pra Ville, pois não temos nada que nos prenda a nenhuma cidade.

Mas estamos nessa duvida gigantesca, pois não temos muitos parâmetros das duas cidades pra poder colocar na balança, nossos amigos mais antigos, estão em Ville, mas em contrapartida, já conhecemos muita gente e fizemos amigos bacanas em Montréal, e outros que ainda faltaram oportunidade de conhecer.

Eu queria usar o fator emprego pra decidir isso, onde arrumasse primeiro, seria, mas não dará tempo pois estamos muito atrasados pra fecharmos um aluguel de um ano, e meio que temos que decidir se focamos nossos esforços em alugar algo em Montréal ou em Ville, já vimos muitas casas em Montréal, hoje, vamos ver algumas em Ville, aproveitar que já estamos por aqui mesmo. Esse dia da mudança é uma coisa muito doida !!!

Mas decisão chata essa a se tomar viu !!! ficar, ou ir ???

Bom, é isso, depois aviso o que ficou decidido, ou não…  kkkk

Anúncios

24 Respostas to “Montréal ou Québec, eis a questão”

  1. paula said

    Gente, que engraçado. Você saíram do Brasil pro Canadá com a maior tranquilidade e agora estão no maior dilema entre ficar numa cidade ou outra, sendo que as duas estão na mesma província.
    Estou adorando as novidades e as informações compartilhadas.
    Tudo de bom pra família.
    Abraços.

  2. Vivi e Ale said

    Sempre acompanhamos o blog de vocês e de tantos outros também. Mas o que mais percebemos é esse dilema de casais que chegam em Montreal, por vários motivos dentre eles o tamanho da cidade, o inchaço que vive Montreal e outros aspectos mais pessoais e profissionais. Vocês estão tendo a dúvida na hora certa, pois depois que já tiverem tudo certo aí já era. Parabéns por tudo que conquistaram!
    Se tudo fosse fácil nada iria ter graça e nem sentiriámos o gostinho da vitória!

    Abralos e beijos!

    Alê e Vivi!

  3. La Rocque e Silvia said

    Jeison,

    E como são as oportunidades para sua área em Ville?

    Também estamos pensando se vamos realmente optar em ir para Montréal ou Ville, na balança com certeza pesa o fator emprego e do outro lado a tranquilidade/qualidade de vida. Mas acreditamos que tudo dará certo na decisão que vocês forem tomar! Estamos torcendo por vocês aqui!

    Abraço,

    La Rocque e Silvia.

  4. Carlos said

    Ola Jeison,
    Que bom que as coisas estão caminhando na paz. Com relação a Montreal ou Ville, muita calma, sem dúvida irá tomar a decisão certa. Estamos daqui torcendo por vcs.
    Abraços meu camarada. Fé !

  5. Mari said

    Québec, Québec!!!!

    Esquece Montréal, vem para a Ville de Québec!!!

    :p

  6. Ricardo said

    Fala Jeison,

    Qualquer que seja a decisão de vocês, mas principalmente se forem para Ville de Québec, temos que marcar a visita de vocês aqui em Laval, blz?

    Muita sorte e sabedoria na decisão a ser tomada.

    Grande abraço,

    Ricardo

  7. Eliane said

    Boa sorte na decisão! Nós também ficamos na dúvida se valia a pena ir para as regiões onde tem menos competição pelas vagas de emprego, mas acabamos alugando o apartamento e, por isso, vamos ficar por aqui. Mas é bem difícil escolher assim no escuro…

  8. Raquel said

    Olá Jeison e Susana,

    são 12:07 am e acabei de ler TODO o blog de vcs, desde a idéia Austrália. Tenho lido varios blogs de imigracao porque tb tenho esse sonho e posso dizer que fiquei simplesmente admirada com a garra e determinacao de vcs. Parabéns de verdade! Ah, já não sei mais na lista de que blog achei o de vcs, tô pirando nesse negócio rsss.

    Eu morei no Canadá em 2006 por um ano em Winnipeg. Foi a melhor experiencia da minha vida, e claro, bem mais facil do que todo esse processo de imigracao. Desde entao, coloquei na cabeca que quero voltar e ficar de vez, mas às vezes penso que o que ainda há na minha mente é somente a fase de encanto de um ano perfeito que vivi aí. Uma coisa é vc ir pra passar um perrengue (pois imigrar nao eh facil) e outra eh ir como eu fui, com uma familia me esperando pra morar com eles. Por muitas vezes chego a achar q nunca vou conseguir… isso só Deus sabe.

    Bom, queria fazer umas perguntinhas, se não for incômodo (é o que mais tenho feito nesse “estudo” dos blogs):

    1)Vc falou da idade da esposa, que ja tava no limite e tal, mas vc tava dentro do prazo, nao eh o aplicante principal q conta? Meu namorado eh da area de TI, tem doutorado na Alemanha, eh professor universitario do curso de informatica e tem empresa propria na area, so que ele ja faz 35 agora em junho. Aplicando com ele tendo 36, será q temos chance, independente da minha idade e historico? (vou fazer 31)

    2)A consulta e os exames podem ser feitos por plano de saúde e em qualquer laboratório? Quem os manda pra T&T? Vcs?

    3)Vcs foram a Buenos Aires por vontade própria ou existe alguma obrigacao nesse trajeto? Ja vi outros casais fazendo a mesma coisa e me bateus a duvida.

    4)Eu gostaria de aplicar pro federal por conta de ter o ingles muito melhor do que o frances e ter medo da entrevista. Mas o federal eh carissimo comparado ao de Quebec. De qualquer forma, tenho visto o perfil dos aplicantes e vejo que quem esta imigrando eh que tem padrao de vida alto aqui no Brasil. Isso conta mto na hora do processo?

    Parabens mais uma vez pela conquista. Por tudo que passaram e pela forca de vontade de aprender frances, vcs sao vitoriosos e espero que Deus os abencoe muito nessa terra maravilhosa.

    Raquel

    • Jeison said

      Oi Raquel,

      Bem vinda ao mundo das dúvidas e da longa espera.

      Bom, vamos tentar responder. 1) A idade conta sim, dos dois, claro, o aplicante conta mais, e o conjoint um pouco menos, mas todos tem uma pontuação, veja nos links uteis (aba superior do blog), tem dois PDF`s, um é o guia, que tem os detalhes de todas as pontuações e o outro é a grade de pontuação, pegue a grade e vá colocando os pontos de vocês, no final, some e veja as chances de vocês. No nosso caso, se perdessemos um ponto por causa da idade, teriamos que ter nivel avancado de francês pra poder compensar a perda deste ponto, mas o caso de vocês pode ser diferente, só colocando a pontuação na tabela pra saber.

      2) Sim, pode ser feito em qualquer laboratório em teoria, quem manda pra T&T é o médico, e ele te dá umas fichas que os tecnicos e médicos do laboratório que analisaram o seu material tem que preencher, então, a maioria das pessoas acabam fazendo no laboratório que o médico indica, pois este já sabe de todos os procedimentos necessário para exames do consulado.

      3) Por vontade própria, queriamos aproveitar o passeio e conhecer Buenos Aires. E a passagem por lá fica mais barata que saido do Brasil. Ah, tem muita gente indo pelo méxico, tem sido bem mais barato e dizem que cidade do méxico tem muita coisa pra fazer também.

      4) Não sei de onde tirou que o processo federal é caríssimo, pois nós, mesmo aplicando por Québec, na ultima parte, também temos que entrar no processo federal, com todas as taxas deles. A única diferença que tem, é que quem faz por Quebec, não passa pela faze de seleção do processo federal, e já entra, digamos, na metade pro final. Se vocês tem uma das felizardas 38 profissões que são aceitas atualmente pelo processo federal, não tem nem o que pensar, apliquem pelo federal. Nós fomos por Québec, pois minha profissão não está na lista do federal. O que sei, é que quem aplica pelo processo federal, tem que levar mais dinheiro, mas tenha em mente que o mínimo que o Québec exige, é muito pouco, de qualquer maneira, você deveria trazer mais. Quanto ao padrão de vida, não tem influência nenhuma, pois sou classe baixa, o que mudou pra gente, é que tivemos que cortar muitos gastos pra juntar o dinheiro e fazer o curso de francês, quem é de classe alta, faz isso com mais facilidade, mas a sua classe não muda em nada o processo.

      Abraços, espero ter ajudado um pouco. Até mais.

      • Raquel said

        Oi Jeison,

        resposta rapida! Obrigada!

        Qdo falei do federal, foi realmente ao que vc disse, em relacao à quantia que se deve levar. Uns 11 mil CAD pra quem vai por ele, putz, nao sei qts anos devo trabalhar pra juntar isso.

        Obrigada pelas explicacoes. Ah, creio que quem vai por Quebec pode morar e trabalhar na parte inglesa, verdade? Ou no visto há alguma diferenca?

        Boa noite pra vcs ai.

        • Jeison said

          É verdade sim, pode ficar em qualquer lugar do Canadá, afinal, seu visto é FEDERAL, independente se foi selecionado por uma província ou não.

          O Alexei por exemplo, fez o processo federal, e foi morar em Québec.

          Pois é, não é fácil juntar 11 mil CAD. Nós mesmo não conseguimos tanto !!! E some a isto alguns gastos com taxas, veja nossa aba de custos !!! Cuidado pra não cair pra traz !!!

          Tem que ter muita determinação mesmo…

          Boa sorte.

  9. Salut Jeison! Pois é, ta dificil msm descidir! São duas cidades completamente diferentes e cada uma com a sua particularidade. Deixa eu te perguntar, vc ta pensando em ir embora de Montreal pq nao tá achando lugar pra alugar, por não ter histórico financeiro ou por causa do emprego msm? Florence e eu alugamos um 3,5 em Montreal, Île-des-Soeurs. A imobiliária, Structures Metroplitaines, é bem tranquila, fizemos td do Brasil. A ilha é mto bom para crianças, pode-se pegar 2 onibus, um para ir para o centro (Square Victoria) ou outro para ir para a estação Lasalle. Qualquer coisa que precisar é so chamar.

    abs..

    Pedro

  10. uma coisa que esqueci Jeison, qual é sua área de atuação?

    • Jeison said

      Opa Pedro,

      Então, eu dei uma olhada na ilha, fui um dia pra lá em horário de rush, e achei muuuuuito transito mesmo pra poder atravessar a ponte. A ilha é sensacional, eu passei por vários pontos dela e achei o paraiso mesmo. Mas fiquei imaginando pegar aquele transito, na ida e na volta do trabalho, nem pensar !!! Mas acho que querendo se acha algo pra alugar, eu que dei uma parada nas buscas por aqui… Essa incertesa de onde morar que mata !!! kkk

      Eu sou desenvolvedor .Net, e estou pensando em ir pra Québec por alguns motivos: Tenho mais conhecidos lá, e aqui, o inglês é obrigatório pra arrumar emprego, e o frances tem que ser muito bom inclusive na escrita, lá, o inglês seria o diferencial, o que me daria alguma vantagem. Daqui um ano, meu francês deve estar bom o suficiente para o mercado de Montréal, ai talvez eu volte.

      Os resultados das entrevistas que fiz, não foram tão animadores quanto as promessas, e pra continuar aqui, teria que arrumar alguns empregos de sobrevivência mesmo… Que com o qual eu não evoluiria muito… A sensação que tive, é que está tendo mais oferta de profissionais que a procura por aqui.

      Abçs

  11. Ana said

    Hoje resolvi passear nos blogs que comentam no meu! 😉 E que surpresa! Vocês já chegaram aqui! Parabéns!!! Não tenho como opinar sobre a cidade, não conheço nada dessas bandas daí, tenho a maior vontade de conhecer o Quebec! Um dia, se Deus quiser, nós vamos passear por aí! Boa sorte em tudo!

    • Jeison said

      Pois eh, chegamos faz um mes, e estamos adorando por enquanto…

      Quando vierem, e venham mesmo, nao se preocupem com hospedagem, damos um jeito de ficarem em casa. A Rebecca adorara conhecer suas meninas.

      Abracos

  12. Taty said

    Su e Je…

    Claro que vcs estão ai e podem conferir mil vezes melhor do que eu… mas o que eu li nos blogs é que na ville acaba sendo mais fácil empregos que em montreal pq tem menos procura…. não sei se é verdade…

    beijocas

  13. Eduardo said

    Olá Jeison,
    Eu e minha esposa estamos felizes pela conquista de vocês. Agradeço se você me esclarecer o seguinte: Eu também trabalho na área de TI como PJ, portanto uma empresa me contrata e eu presto serviço em outro cliente. Como você comprovou a sua experiencia profissional?
    Um abraço e estamos na torcida.

    • Jeison said

      Opa Eduardo,

      Foi exatamente o meu caso, tambem trabalhava dessa forma. A principio, eu levaria uma carta da empresa “cliente” dizendo que trabalho la X horas e faco X coisas, estava tudo certo quando meu coordenador foi assinar, resolveu perguntar para o depto. juridico, que claro, barrou na hora pois poderia figurar vinculo empregaticio. Ridiculo. No fim, mandei uma carta da consultoria, dizendo que trabalho na empresa Y por X horas fazendo X coisas… E deu tudo certo, tinha levado a carteira profissional também pra provar os empregos anteriores, mas o entrevistador nem quis ver…

      Se precisar de um modelo da carta posso te mandar por e-mail.

      Abracos e boa sorte…

  14. Daniel Estevão said

    Boa noite, gostaria de saber se tanto Montréal quanto Ville de Quebec tem a mesma necessidade de profissionais da área de TI. Muito obrigado pela atenção.

  15. permis said

    permis

    Montréal ou Québec, eis a questão « Su & Je

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: