Su & Je

As aventuras de uma família de imigrantes vivendo no Canadá

Posts Tagged ‘Canadá’

Nascimento da Brigitte, o susto

Posted by Jeison em 17 de dezembro de 2011

Bom, tudo começou ontem (16/dez) às 6:30 da manhã quando a bolsa rompeu. Acordamos no susto, nos trocamos, fiquei andando no apartamento de um lado pro outro por alguns instantes que nem uma barata tonta até que acordei e fomos pro hospital. Apesar de toda perda de tempo, chegamos em tempo recorde, antes das 7 já tínhamos entrado.

As enfermeiras nos acolheram e fizeram alguns exames de triagem, tudo certo, batimentos ok e não estava em trabalho de parto, 10% de dilatação e não tinha nada pra se preocupar.

Depois de um certo tempo, fomos levados até um quarto de parto, que é quase como um quarto comum, a única diferença é que tem uns aparelhos a mais.

Alguns médicos residentes e enfermeiras vieram fazer o acompanhamento entre o período que chegamos até o inicio da tarde. O acompanhamento foi feito bem de perto e em nenhum momento nos sentimos jogados ou coisa assim.

Por volta das 13 horas, a medica da Su mesmo, veio dar uma olhada, e resolveu que a Su deveria se levantar e andar para estimular a dilatação que até o momento era praticamente a mesma coisa, em torno de 15%.

Passamos o resto da tarde andando nos corredores e fazendo exercícios em cima de uma bola do playcenter…
Quando a Su cansava, deitava um pouco e descansava, tínhamos certeza que estava fazendo efeito, pois ela já sentia mais dores, pressão e as contrações estavam mais intensas. As 19 horas mais ou menos, a enfermeira fez o exame e nos disse que ainda estava em 15% de dilatação, e isso foi uma bomba pra Su, pois ela queria muito o parto normal, desanimou total e queria deitar, mas convenci ela de dar mais uma volta no corredor, mas ela não conseguiu ir longe por causa da dor e voltamos pro quarto. A enfermeira veio e decidiu recolocar os monitores (batimentos do bebe, e contrações) na Su por mais meia hora enquanto ela ficava deitada.

Por volta das 20 horas, quando a enfermeira voltou, tomamos um susto, pois as contrações estavam muito mais rítmicas, intensas e menos espaçadas, após um novo exame, a ótima noticia, 30% de dilatação !!

Com a esperança renovada, ficamos lá no quarto, mas a Su não agüentou as dores intensas por muito mais tempo, e a enfermeira percebeu que ela estava prestes a desistir e lhe ofereceu para tomar a epidural. Depois de ir atras da anestesista e preparar para o procedimento, a anestesia foi aplicada por volta das 22 horas, e em poucos minutos seu efeito acabou com o sofrimento da Su, que pode relaxar e deixar as contrações fazerem seu efeito, dilatar o colo. Desse momento em diante, a enfermeira se instalou no quarto, e ficou monitora do a Su e o bebe 100% do tempo. Perto das 23, tínhamos atingido a marca dos 40% de dilatação.

A meia noite a enfermeira me perguntou se eu não queria um colchão para poder deitar um pouco, mas eu disse que não precisava, estava tudo bem. Fiquei tentando dormir na poltrona mesmo, mas por volta de meia noite e meia, ela me ofereceu novamente, e cansado do jeito que estava, aceitei.
Um pouco depois, a enfermeira saiu pra buscar o colchão, e nesse intervalo a Su teve vontade de vomitar, mas nem tive tempo de buscar a bacia no banheiro, ela vomitou deitada em cima dela mesma, e nesse momento começou nossos problemas sem que soubéssemos. Voltei com a bacia e a Su terminou de vomitar lá, mas já estava toda suja. Nesse momento voltou a enfermeira e começou a me ajudar a limpar a Su, mas de repente ela percebeu algo que não tínhamos percebido, que os batimentos cardíacos da Brigitte caíram de 150 bpm para míseros 70 bpm. Ela começou desesperadamente mudar a posição do sensor para assegurar-se que não era um erro de leitura. A freqüência cardíaca não mudou, e já em uma espécie de desespero controlado, ela gritou por socorro no corredor, soou o alarme das enfermeiras, ligou para não sei quem, e começou a gritar com varias enfermeiras para achar a doutor e chamar a equipe cardíaca. Nesse ponto, imaginem a mi há cara, que até então não tinha visto que tinha um problema com os batimentos dela, que a dois segundos, estávamos apenas limpando um simples e inofensivo vomito, que em dois segundos estava todo um carnaval montado e já com a maca saindo do quarto com um mínimo de dez enfermeiras andando em zigue-zague cruzado invertido como formigas após serem atingidas por um inseticida. Só entendia que algo muito grave estava acontecendo e que estávamos correndo em direção ao que imaginava ser o centro cirúrgico ao encontro da equipe cardíaca.
Obviamente, fui barrado na porta, uma das enfermeiras me disse pra esperar que elas me chamariam pra entrar na hora certa, eu só consegui escutar as vinte pessoas que entraram correndo na sala, batendo suas cabeças, derrubando coisas no chão, e falando todos ao mesmo tempo. Eu fiquei apenas congelado na porta do corredor, tentando escutar algo que me desse uma pista do que acontecera quando uma enfermeira me mandou tirar o pé da porta para que ela fechasse ao mesmo tempo que eu via de relance que a sala que levaram ela era uma sala de cesárea e o silencio total que havia se instaurado foi quebrado por mais cinco loucas que adentraram ao mesmo tempo que tentavam se vestir e o silencio retornou.

Acho que fiquei esperando umas oito horas nos cinco minutos seguintes até que uma enfermeira saiu para me dizer que eu ainda não podia entrar, mas que a bebe estava nascida e bem, assim como a mãe, e que em breve eu poderia entrar.

Bom, lá dentro encontrei a Brigitte já no bercinho aquecido fiquei alguns segundos admirando ela, quando a enfermeira me pediu para cortar o excesso de cordão, ok… Quando me viro pra Susana ela estava lá aberta em cima da mesa, com três médicos mexendo dentro dela, tendo uma espécie de convulsão, sim isso mesmo, ela estava tremendo tão forte que chegava a balançar a mesa de cirurgia, e aqui dou minha palavra que estou relatando o fato observado sem exagero algum, era exatamente essa cena na minha frente. Eles disseram apenas: ignore isso, é normal a anestesia provoca isso e vai logo passar. Normal?? Bom, nessa altura do campeonato, decidi ignorar sem maus perguntas…

Terminado isso, fiquei mais uns 10 minutos na sala, me deram ela ora segurar e depois mostraram pra Susana, só não deram pra ela segurar pois se dessem um copo de creme de leite pra ela segurar, viraria Chantilly.
Fui com a Brigitte para a observação, onde ela ficaria umas duas horas ainda, depois fiquei com a Su na recuperação da anestesia antes de irmos para o quarto lá pelas 3:30.

Bom, a história do nascimento foi essa, resumidamente, depois voltarei aqui para contar da parte burocrática, documentos, etc…

Mãe e filha estão bem, nasceu as 00:56 com 3,935 kgs e 52 cm.

Abraços e até breve

20111217-195507.jpg

Posted in Canadá, Jeison, Susana | Etiquetado: , , , , | 17 Comments »

Brigitte esta vindo

Posted by Jeison em 16 de dezembro de 2011

Oi gente, a Brigitte resolveu dar o ar da graça dois dias antes do previsto. Hoje as 6:30 (9:30 BR.) a bolsa rompeu e agora já estamos no hospital.

Tudo esta indo bem, já temos um pouco de dilatação e estamos aguardando, a enfermeira é gente boa e diferentemente do Brasil, aqui no caso de parto normal é realizado no quarto mesmo.

Bom, é isto, no decorrer do dia irei postando mais conteúdo e fotos neste mesmo post.

Abraços
Pai babão

13:30 (Canadá) – Nada mudou ainda, 1.5 cm de dilatação, pelo andar da carruagem, ficaremos esperando até o anoitecer… Assim que tiver novidades eu volto…

00:56 (Canadá) – Brigitte nasceu com 3 quilos 924, de cesárea de emergência (amanha eu explico, estou morto agora), mãe e filha passam muitíssimo bem agora depois do susto, curtam a primeira foto dela que vou dormir!! Obrigado pela força de todos !! Deus cuidou bem das minhas meninas…

20111216-081904.jpg

20111216-081915.jpg

20111216-081924.jpg

20111216-133001.jpg

20111217-022816.jpg

20111217-022832.jpg

Posted in Canadá, Jeison, Pessoal, Susana | Etiquetado: , , , | 6 Comments »

O lado ruim do Canadá…

Posted by Susana em 10 de novembro de 2011

Oi amigos!

Todos sabem que eu só gosto de ver somente o lado bom das coisas. Mas, a pedidos, e, como todo lado bom tem o outro lado, vamos esclarecer algumas coisitas, mas, deixo claro que eu mesma não ligo para este lado, só está sendo escrito pois sou uma pessoa que não sabe negar e atendo, ou melhor, tento atender as dúvidas…

kkkk

Nem vai parecer que sou eu escrevendo… só vou citar as coisas ruins!!!! Afff

😦

Para começar, a gente nem começa a falar ou até comentar a palavra Canadá!!! A família, os amigos, e até o pessoal do trabalho já estranha, fala que vamos entrar numa fria, a família acha que estamos enlouquecendo, perdendo o juízo… mas você não ganha já bem??????? Ou é mentira???? Tá fugindo do quê???? Vai sair do País? Por Quê????????

O porquê de tudo você explica, você se expõe, e o processo demora 1 ano, e é 1 ano você escutando o povo: você vai mesmo???? Não foi ainda????? Ah, então era verdade mesmo!!!!!! 😮

Daí você finalmente chega nas Terras Geladas, e já no primeiro contato as pessoas vem sempre as mesmas perguntas…. já tá trabalhando???? Mesmo no dia em que você chega tem alguém que já te pergunta: Já viu emprego???????? Faz muito frio aí????

Além disso, se você não liga ou se você está ocupado, atarefado, te mandam um monte de mensagens desesperadoras achando que a gente tá deprimido, ou está doente ou está se escondendo!!!! 😦

O primeiro ano de adaptação é terrível, principalmente para com à família, que nos cobra muito à dar informações que as vezes nem mesmo a gente sabe, tem que fornecer os próximos passos e a mantê-los calmos, é fogo, viu!!!!!!!

E os amigos?????

A gente faz amizades com o pessoal que está imigrando também, que está no mesmo barco, na mesma situação, com os mesmos problemas, e chega aqui, tem gente que se transforma, cai a máscara, você vê que só ficou junto por interesse, depois que já imigrou dá as costas e acha que não tem que ficar com amizade com Brasileiro, acha que é superior ou então é cabeça fraca que vai na opinião das outras pessoas e se deixa levar… é como uma pessoa que muda de religião ou time de futebol, não tem personalidade… daí passa um tempo, essa pessoa vê que era só boato, mau entendido, e fica com aquela cara de paisagem…. puxa vida!!! Eles estão lá, cheio de amigos, e eu achando que era atraso de vida!?

A vida é assim mesmo, imigrando ou não, sempre tem gente que faz e te julga sem ao menos dar a chance de te  conhecer… voltando… aqui você escuta que a parte inglesa é a melhor, e de lá com certeza existem pessoas que devem  falar que a francesa é bem melhor!!!

O que é melhor afinal???????

Todos que me mandam e-mail, me questionam, por quê Quebec? E porquê Montreal???? Por que não Toronto ou Ottawa????

Cada um cada um…o que é melhor pra mim não significa que será melhor pra outra pessoa!!! Tem gente que ama Montreal e tem gente que odeia, gosto é gosto.

Hummm difícil pra eu escrever o lado ruim, mas estou me esforçando…

Lado ruim da educação forte canadense… você que vem de origem latina e é acostumado a abraçar, beijar, dar todo o carinho, aqui eles são mais frios, a gente conversa e tem a mania de pegar, encostar…. aqui não!!!!!

Sábado, a Rebecca foi no aniversário da amiguinha da escolinha dela, no convite já começa a diferença!!! Vem escrito o horário que começa e pasmem, o horário que termina… e vem escrito também: Rebecca sozinha, ou acompanhada ou do pai OU da mãe!!!! Quer dizer, só um dos dois, a família toda nãooooo!!!!!! 😦

Tudo bem, vamos lá…. chegando lá, os pais já perguntam logo na porta, vai deixar ou vai ficar??????? Pedem o número do telefone, e…, bom, é das 10 às 13…. buscamos nossa filha à 1 em ponto, e já vejo a mãe da menina na janela, esperando os pais dos convidados… sem contar que aqui você não vê brigadeiro, beijinho, bala de coco, etc… aqui nas festas eles servem cenourinhas como se fossem os salgadinhos!!!! 😦

Ah,e o povo daqui é muito alérgico!!!!! Nunca ouvi falar tanto de alergia como aqui! É impressionante…. alergia de nozes, de leite, de carne, de ovo, de fruta, de tudooooooo!!!

Lado ruim, lado ruim, deixa eu mentalizarrrrr… ah, as lojas fecham cedo aqui, são poucas as coisas que funcionam até às 2 da manhã… a maioria das pessoas sai do emprego às 5 da tarde, e no máximo as 7 ou 8 horas já tá tudo fechando, inclusive as farmácias, por isso você tem que deixar comprado, principalmente para quem tem criança, um estoquezinho de remédios ou pedir emprestado, pois fecha mesmo, e aqui não tem jeitinho brasileiro para nada!!!! O que não pode, não pode e ponto final!!

No inverno, tem que trocar os pneus do carro, colocar pneus apropriados pra neve, gelo… se vc não tem garagem interna, você tem que acordar mais cedo, tirar a neve do carro, tirar neve da sua entrada, e existe multa pra quem não o faz!

Telefone aqui você paga pra receber ligação, ou seja, não é só quem liga que paga, quem recebe também paga!!!!!

Acho que já escrevi muita coisa ruim!!!! Chega…

Este lado sombrio não deve afetar mas sim esclarecer… afinal, só escrevi para explicar que aqui também não é nenhum mundo cor de rosa em que tudo é belo e só existem coisas boas, este post é pra você que quer imigrar ver que como tudo na vida, existe seu lado bom, e as coisas ruins também.

O que cada um deve analisar é o que pesa mais, se são as coisas boas e as coisas que não vão sentir falta ou acostumar, ou arrumar as desculpas, pois quem quer vai lá e faz, quem não quer vir, arruma desculpa!!!!!

O lado ruim do Canadá é você ter que ficar explicando as coisas boas e os outros ficam desacreditados ou parecem que ficam esperando acontecer as coisas ruins pra achar que a gente fez a coisa errada, que fez loucura, mas mesmo errando ou acertando…a vida é a gente que faz!!!! Afinal, somos nós que pagamos as  nossas contas, se viajamos, é a gente que pagou as nossas passagens… o lado ruim do Canadá para  mim são só as pessoas que não torcem pela nossa felicidade, que criticam as coisas sem perguntar se o importante é a gente estar feliz… se aqueles amigos que se afastaram, são eles que estão perdendo… o lado ruim do Canadá eu deixo somente para as pessoas que só veêm o lado negativo das coisas, as críticas…

Eu estou feliz aqui, o Je está feliz aqui, a Rebecca já pediu para a neve vir logo! Está feliz também. A Brigitte vai nascer numa família feliz!

Alguém já parou pra perguntar isto???????

Quase mil palavras e a resposta está no coração de cada um.

Egoísmo, controle, pressão e sufoco??????

Chega de ver o lado ruim… vamos é ser feliz!!!!

A vida é tão curta. Só peço a Deus saúde e força, pois se a gente só ver o lado ruim das coisas, nem vive direito, só fica lamentando, reclamando, criticando…

😦

Posted in Canadá, Pessoal, Susana | Etiquetado: , | 43 Comments »

Logo a neve…

Posted by Susana em 9 de novembro de 2011

…semana passada já chegou a cair seus primeiros floquinhos de neve…bem pouquinho….mas,pra quem está chegando agora…não vê a hora de ver caindo a neve,de vê-la ,sentir…confesso que ,mesmo sendo a segunda vez,estou ansiosa tb!Tanto que,quando caiu os primeiros nuances de neve,estava voltando do mercado,voltando numa caminhada,e,nem acreditei,liguei na mesma hora para o Je,e,até ele me comentou depois,vc estava emocionada hein…rs

Mesmo no segundo ano aqui,a emoção continua,o encanto continua.

Não me arrependo de nada,não tenho dúvidas que o Canadá é a nossa casa,nem tenho saudades,verdade mesmo!Só das pessoas,da família,e,olha que o Skype nem dá tempo de sentir saudades…

Principalmente quando escutamos as más notícias,da violência,da má educação,etc

E,quanto ao passar frio,sofrer na neve….tudo lenda urbana!!!!!

Aqui tudo é preparado para o frio,os lugares são todos aquecidos,tem roupas próprias para o frio daqui,é só se agasalhar bem,luvas,gorro,uma outra calça por baixo,até um fuseau resolve..e,nos ônibus tem aquecedores tb…em cada cômodo da casa tem aquecedor,enfim!Sem neuras…

A gente antes de vir pra cá,ouve tanta coisa,tanto absurdo!Já ouvi até que os cílios congelam e quebram,que cai o dedo,que morre de frio…aff,tudo exagero!!

Ou então,a frase..espera!!!Este ano nem fez frio,espera o ano que vem…rs

Mitos ou verdades…fato é que sim,existe o frio,a neve,o vento forte,porém,o que mais faz a gente se apaixonar pelo Canadá é a forte educação nos estudos,a preparação das crianças para a vida,a oportunidade de mudar de carreira,não importando a idade,aqui vc chega aos 40 e pode tranquilamente mudar de rumo,de carreira,de estudos,aqui não tem aquele negócio de status,se vc faz faculdade ou não,um ténico aqui é bem recebido,não tem aquela frescura de roupas,vejo cada mulher se vestir de qualquer jeito e é feliz,sem se preocupar muito com aparência,não vejo gente arrogante,logo,existe sim,mas,não na medida que a gente tava acostumado no Brasil,com aqueles que tem um pouco e já acha que é o dono do Mundo,da Verdade…aqui,os chefes de trabalho te falam oi,se misturam,trabalham!!!!

Nos dias de tempestade de neve,eles são compreensivos,cancelam aulas…

Ainda na neve,existem muitos esportes de inverno,snowbord,patinagens no gelo,atrações gratuitas,hotel de gelo,carnaval,etc.

Eu estou aguardando a tal de neve chegar… 🙂

E que venha!!!!;D

Neve,neve e mais neve….

beijo 🙂

Posted in Canadá | Etiquetado: , | 12 Comments »

E o frio está chegando !!!

Posted by Jeison em 23 de setembro de 2011

Agora já é possivel ver uma descendente no gráfico da previsão do tempo daqui !!

Tradução: preparar-se pois o frio já está começando a bater em nossas portas.

As roupas de frio já começam a sair das malas e as de verão já foram para a mala, isso é uma coisa que não estavamos acostumados no Brasil, a troca de guarda-roupa (com hífen ou sem, junto ou separado ?? Eita lingua complicada viu !!), mas aqui é bom comum e necessário, pois tem roupas que só se usa 6 meses ao ano !

Outro anuncio que se faz da chegada do inverno é a descoloração, ou na minha opinião coloração, mas vamos deixar como troca das cores das arvores, um momento muito bonito aqui, que dura poucas semanas, onde as arvores todas verdes, começam a ganhar a cor avermelhada, já antecedendo a sua queda. Esse domingo deveremos sair para ir ao parque e colocaremos algumas fotos por aqui !

Bom, é isso !

Bjs.

Previsão do tempo

Posted in Canadá | Etiquetado: , , | 4 Comments »